sábado, 27 de junho de 2015

Deputado Gondim traz R$ 400 mil para reforma de escola...

A escola EMEF Profª Sônia Maria da Fonseca recebeu, na ultima quinta-feira, R$ 400 mil para reformas, através de uma emenda parlamentar do deputado Luiz Carlos Gondim, Líder do Solidariedade.

“Faço questão de ajudar a cidade de Salesópolis. Tenho um carinho especial pelo município e tenho certeza que os alunos, funcionários e professores estão tão felizes quanto nós, por mais esta conquista para a minha querida Salesópolis”, ressaltou Gondim.

A diretora da escola Jane Cardoso, presente na assinatura do convênio, fez questão agradecer Gondim pelo recurso. “Agradeço demais ao deputado, que sempre está presente na nossa cidade e nos ajuda. Quando recebi a sua ligação sobre a assinatura fiquei emocionada. Nossa escola está precisando demais dessa reforma”, concluiu.

A vice-diretora Osmarina Viana Santos de Souza, e os vereadores da base do deputado Gondim, "Mário da Padaria" e "Paulo Banespa" também estiveram presentes no ato da assinatura do convênio.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Urgente, Urgente: é o Fim da Picada...

O PLANTÃO URGENTE DO JORNAL MAKABRIONAL, INFORMA EM EDIÇÃO EXTRAORDINÁRIA:

... E aqui em Makábria onde o tempo e espaço não são os mesmos daí de SalesCity, já começou o despejo dos moradores e a demolição das casas populares construídas através do PUM - Programa de Urbanização Municipal.

Cumprindo o acórdão do TRIBUFEDEM (Tribunal Federal de Makábria), o Magistrado da Vara onde correu o processo, depois de verificar que a decisão que dizia que o Programa não atendia a legislação de proteção aos mananciais vigente em Makábria, decidiu no quinto mês do calendário local, que a Prefeitura de Makábria deveria dar cumprimento ao acórdão até o mês onze, retirando as famílias, demolindo as construções e recuperando a vegetação existente antes da instalação do Programa.

Segundo o Magistrado, "vencido todos os prazos, a Prefeitura ainda estava tentando empurrar a questão com o recurso de ECA (Empurrar Com Abdomem). Nenhum dos alcaides makabrianos se preocupou em solucionar definitivamente a questão, tanto que utilizaram de todos os expedientes e estratagemas para que não fosse cumprido o acórdão. Aliás, confundiram acórdão, com acordão, mesmo.

A população está em polvorosa pois jamais viu a Tropa de Choque da Polícia Makabriana em atividade. Os milicianos, de estatura avantajada, usam escudos, capacetes e cacetetes imensos.
Junto a eles máquinas enormes, vindas do Governo Central Makabriano através do PAVOR 2 - Programa de Assistência e Valorização do Ordenamento Regional segunda fase.

O Oficial de Justiça que traz nas mãos a ordem de desalojamento e demolição, está tentando convencer os edis makabrianos que precisa cumprir a ordem e que EA (Embargos Auriculares) não funcionam com ele, mas deveriam ser ou com o Alcaide ou com o Magistrado.

Entramos em contato com a Prefeitura e soubemos que o Alcaide encontra-se em viagem para Variant - a Capital Federal -, segundo fontes, para tentar junto com a base do Partido do Império, um apelo direto com o Presidente do SUTRIFEDE - Superior Tribunal Federal ou com a própria Presidenta Milda.

Escutamos do político Maneko Bronha, que fazia um masturbatório para as famílias que estão prestes a ser desalojadas:
"Velas foram acesas, procissões feitas, promessas a São Pedreiro (protetor dos lares), enfim, muito se tentou fazer mas a vida é injusta, a justiça é injusta, os nosso esforços foram embalde, em copo e em garrafa, epa ... e por falar em garrafa, só tomando uma para tirar do peito essa amargura que trago pela desgraça que se abate sobre o meu povo ...(Ahhhhhhh, gozei....)"

Uma coisa é certa, há muita pressão de todos os lados e haverá muito fedor no desalojamento do PUM.

Renato Porter, para o Plantão do Jornal Makabrional.
................................
(*)Renato Porter foi o nosso repórter que noticiou as recaídas do alcaide pinguço de Makábria. Por que em Makábria também tem alcaide e vereador pinguços...

O samba do criolo doido papal...

No fim da semana passada veio a público uma encíclica do papa, denominada “Laudato Si” lembrando a jaculatória com que, num latim pedregoso, misturado com italiano, Francisco de Assis louvava o deus cristão.

A “Laudato Si” não tem valor algum, porque a fonte que a produziu é inidônea. Nem mesmo quando exorta a uma vida com sobriedade, ela consegue comover: os pançudos membros do Colégio Cardinalício estão muito longe desse modelo.

Enfim, todo o blablablá papal não passa de discurso de moral em puteiro; esse grande puteiro que é o mundo.
...........................................

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Des...classificados...

Visto nos painéis das imobiliárias:

"VENDE-SE UM TITULO DO PROLOP PARA RESGATE EM 20 ANOS"
FIADORES: NÊGO, ADILSON BOLINHA, SERGIO DA AURORA E LELIS RENO"
.................................

terça-feira, 23 de junho de 2015

Alcaide e alcunha...

O camarista Cristian Luiz Candelária disse em tribuna que foi interpelado por moradores do Bairro do Fartura (onde ele também reside) e questionado do porquê, sendo vereador e morador no bairro, não ter comentado com os moradores do Prolop acerca do mandado judicial de demolição daquelas moradias.

Cristian, que também leva a alcunha de Kiki, respondeu que não tinha conhecimento de nada, e que por isso não poderia se pronunciar. Quando mencionou o Anotiprime Blog, disse que não podia se fiar no que se lê aqui, e que eu publico o que quero...

Na realidade, o camarista Kiki e toda a sua troupe não sabiam. Mas eu soube e dei o alerta. Parece que as pessoas confiam mais nos blogs que nos seus eleitos, né Kiki?
E antes que me esqueça: Cristian, ou Kiki, tem uma penca de parentes trabalhando no Fórum, e, se não foi avisado, consistiu mais uma falha de sua representatividade.

Kiki, ou Cristian, também citou o pôst em que falei do Sr. Horácio, e usou o caso como régua para me medir. Já externei as devidas desculpas ao Horácio, contudo, a notícia em si é verídica: o Tribunal de Contas notificou Horácio a justificar o tal jantar onde foram gastos mais de R$ 4 mil da Santa Casa Ozanan, embora o cheque tenha sido assinado por outro provedor.

Enfim, ser citado por Cristian, ou Kiki, pouco ou nada vem acrescer; é o popular não cheira nem fede!
Ele, um policial militar que resolveu deixar a farda para abraçar a "inserta" carreira de político. Se a carreira não der certo, ele continuará a receber dos pagadores de impostos, pois aposentou-se em tenra idade (36 anos) passando para a reserva da PM, com vencimentos para o resto da vida, extensivos à mulher e filhos. Hoje, ele soma seu salário de meganha com o de edil (na PM é soldo, na câmara é subsídio...).. 

Ele que declarou ao TSE, uma casa residencial de R$ 150.000,00; uma chácara no Bracaiá de R$ 65.000,00 e um veículo Gol de R$ 7.000,00, e que recebe mensalmente da Câmara mais de R$ 3.500,00 e da PM R$ 1.730,00 tem, sim, de estar muito preocupado com a sorte dos moradores do Prolop.

Afinal, eu posso escrever o que quero, vereador, mesmo coisas incertas; mas você tem a obrigação de zelar pelo seu muito conveniente mandato.
Se o camarista queria seu minuto de fama, conseguiu.
E "meganha" consta no dicionário Aulete.
.............................

O que é Prolop...

A sigla significa Projeto de Loteamento Popular, enviado pelo prefeito Nêgo à apreciação e aprovação dos membros da Câmara.

Segundo a fala do camarista Sérgio do Santos (que não se arrepende nem um pouquinho de ter votado a favor), o loteamento foi um "grande conchavo".... Este fato já era de conhecimento público, porém, vindo da boca de um vereador que testemunhou, então a coisa fica séria.

Agora, o que se pode chamar de treze vereadores que aprovam um "conchavo"? Unanimidade burra? Masturbação coletiva? Suruba?
(A propósito, esticando o assunto, na entidade ficcional Makábria existe um ente público conhecido por Maneko Bronha).

Outra coisa: para o pior já encontraram um bode expiatório. Perceberam quantas vezes Deus foi invocado pelos já não tão nobres edis? Se fosse na época do vereador Jair Venâncio, valeria uma sessão ao som do padre-nosso...

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Prolop, no Fartura, será demolido...

Processo 0000018-83.1995.8.26.0523 (523.01.1995.000018) - Ação Civil Pública

Determinação:

Expedido mandado visando à demolição de todas as construções existentes no loteamento conhecido como PROLOP, referido na exordial, a ser realizada no dia 27 de novembro de 2015 e providenciada pela ré ou por alguém por ela indicado, às suas expensas, com acompanhamento do Oficial de Justiça, da Polícia Militar e do Núcleo de Fiscalização e de Monitoramento (Mogi das Cruzes);

Que a ré notifique todos os moradores do local a respeito da demolição e da necessidade de retirada prévia, no prazo máximo de 30 dias a contar da data da intimação da presente decisão, sob pena de multa diária de R$ 500,00 (quinhentos reais);

Que a serventia oficie à Polícia Militar para que acompanhe o cumprimento da ordem na data aprazada e para que providencie, se for o caso, reforço policial, dado o número expressivo de pessoas residentes no local.

No referido mandado deverá constar que, em caso de descumprimento da ordem de demolição no prazo acima fixado, incidirá a multa diária fixada na sentença, equivalente a dez salários-mínimos.

Decorrido o prazo fixado sem cumprimento, tornem os autos ao Ministério Público para que, querendo, dê início à execução da pena de multa e para que indique empresa/ pessoa que possa efetuar a demolição das construções às expensas da ré, sem prejuízo da análise da possibilidade de ajuizamento de eventual ação civil pública.

Intime-se pessoalmente a ré, com urgência. Dê-se ciência ao Ministério Público. Salesópolis, 17 de junho de 2015...Juízo da Vara Distrital de Salesópolis.
..............................
A decisão da Justiça baseou-se na inércia da Prefeitura, das administrações Feital, Quico, Rafael da Silva, Adilson Bolinha, e mais três anos do Rafael, novamente. Eles simplesmente optaram por empurrar com a barriga e jogar os problemas debaixo do tapete. Sem contar que tudo se originou num malfeito de outro alcaide: o Nêgo, o qual com a vênia da Câmara de então, implantou aquilo que veio a se chamar Prolop.
Deu no que deu...

-----------------------------------------------

OLHA A COR DELE!
Um texto de João Eichbaum

Oito da manhã, o trem apinhado. Mal havia lugar para os que entravam, nas estações. No meio do aperto, divisei um velhinho trôpego que vinha resfolegando, como quem tivesse acabado de chegar ao cume duma montanha. Vi que ele se dirigia para o lado dos assentos preferenciais. Mas, o velhinho estacou. Um dos assentos estava ocupado por um afrodescendente forte, corpulento, aparentando uns vinte anos, com jeito de atleta, que dormia, ou fazia quê.

A cena não passou em branco. Aquele quadro vivo do trôpego velhinho em pé e o rapagão de boa saúde, acomodado como se estivesse na própria casa, era duma realidade agressiva.
Aí, alguém sugeriu para o velhinho que batesse no ombro do rapaz para acordá-lo e pedir-lhe o lugar, destinado a idosos, gestantes e mulheres com crianças de colo.

O velhinho fez sinal com a cabeça, que não. Depois, apontou para o acomodado afrodescendente e disse:”olha a cor dele”. Ao ouvir a frase, alguém na multidão apertada murmurou: “é racismo”.
Então o velhinho se empertigou: “não, não é racismo. É por medo da cor dele, que não chamo a atenção do rapaz. Com que direito posso eu chamar a atenção de um cidadão que tem uma cor privilegiada?”

Eu, branco, sou um cidadão de segunda classe. Se eu lhe pedir o lugar que me está reservado e ele não gostar de minha atitude, poderá me chamar de “velho filho da puta”, sem que eu tenha o direito de retrucar, chamando-o de “negro de merda - que a mãe dele não tem nada com isso”. Se o fizer, serei arrastado pelos seguranças até a próxima delegacia, onde serei autuado e preso por crime inafiançável.

“Deixem o privilegiado cidadão dormir” – continuou o velhinho – ele está fora daquele artigo da Constituição que diz que todos são iguais perante a lei. Ele tem direito a quotas nas universidades públicas, nos concursos públicos, até no concurso de juiz, por causa de sua cor, e eu não tenho esses direitos porque não sou da cor dele, entendeu? Ele é cidadão de primeira classe, quem o chamar de negro será preso”.

O velhinho tossiu, quase se engasgou com o próprio discurso, mas prosseguiu: “iguais perante a lei, um caralho”.

Ninguém sorriu, nem chamou a polícia. E o afrodescendente fez o que faria qualquer cidadão acima da Constituição: continuou dormindo, ou fazendo de quê.
...................................................................
 Meu comentário: Monteiro Lobato, o Júlio Verne brasileiro, não conseguiu prever isso em seu livro "O Presidente Negro". Nele, todos os negros foram quimicamente castrados.

terça-feira, 16 de junho de 2015

Deputados comemoram o envio à ALESP do projeto da Lei Específica...

O deputado Luiz Carlos Gondim participou hoje, 16/06, da assinatura do Projeto de Lei que regulariza a área de Proteção e Recuperação de Mananciais do Alto Tietê Cabeceiras (APRM-ATC), “É com muita satisfação que estou nessa solenidade. Esta lei é de extrema importância para o Alto do Tietê, precisamos regularizar o que está irregular e encontrar um melhor caminho para toda a população do Alto Tietê”.

O projeto assinado pelo governador Geraldo Alckmin será encaminhado para a Assembleia Legislativa para votação.  Gondim acompanha o processo há mais de oito anos, desde o início da sua elaboração, participando de Audiências Públicas e de reuniões com a Fiesp-Ciesp e agricultores.
“Temos que fazer algumas emendas no projeto, pois os municípios de Salesópolis, Biritiba Mirim, Mogi das Cruzes e Suzano, por exemplo, têm alguns distritos que possuem propriedades com muito menos de 500 metros, e não podem ser prejudicados. O nosso objetivo é aprovar o mais rápido possível a nova legislação e ajudar a promover o desenvolvimento da região, já que ela redefine as áreas de proteção de mananciais e regulariza a situação de moradores dos distritos de Taiaçupeba, Biritiba Ussú, Pindorama, Jundiapeba, e outros bairros de Mogi, como: Santo Ângelo, Chácaras dos Baianos, Vila Vitória, Barreiros e outros. O projeto também vai ajudar Salesópolis e Biritiba Mirim, que estão com a economia comprometida por conta das atuais leis, pois não podem ter atualmente, esgoto, luz e água, condutas essenciais para a vida. Além disso, vai garantir ainda mais rigor na fiscalização das nossas reservas ambientais”, relata o parlamentar.

A nova Lei Específica tem como objetivo proporcionar o abastecimento das populações atuais e futuras, por ser uma região que engloba rios, reservatórios, lençóis freáticos e corpos de água que passam por seis municípios da Região Metropolitana de São Paulo, que são áreas de mananciais que compõem os reservatórios do Sistema Produtor do Alto Tietê.

O projeto também busca o equilíbrio do meio ambiente e a manutenção da integridade das Áreas de Preservação Permanente, dos remanescentes de Mata Atlântica e Unidades de Conservação, de forma a garantir a proteção, conservação, recuperação e preservação da vegetação e da diversidade biológica natural, que por um lado foi invadida e por outro lado impermeabilizada.

Outro intuito do Projeto é disciplinar o uso e a ocupação do solo, de maneira a adequá-los aos limites de cargas poluidoras para o atendimento da meta de qualidade da água, além de estabelecer diretrizes e parâmetros para a elaboração das leis municipais de uso, ocupação e parcelamento do solo, com vistas à proteção do manancial.

Com o projeto será possível organizar a expansão urbana e garantir, nas áreas consideradas de risco, a implantação de programas de reurbanização, remoção e realocação de população, bem como a recuperação ambiental.
O texto será apreciado pelos parlamentares na Assembléia Legislativa, por meio das comissões permanentes, antes de ser votado em plenário.
........................................................
Outro deputado que tem carinho especial a Salesópolis, André do Prado, participou do evento e agradeceu ao governador pela celeridade na redação do projeto. Como líder do Partido da República, o parlamentar informou que irá pedir, aos líderes partidários, agilidade na apreciação do projeto para que, no menor tempo possível, a iniciativa seja votada.

“Vou me empenhar junto à presidência da Casa e trabalharei no convencimento dos líderes de outros partidos para que seja tramitada com urgência a tramitação do texto, que é vital para o desenvolvimento da nossa região”, comentou o parlamentar.

“Quando for sancionada, essa lei será considerada um divisor de águas para os moradores do Alto Tietê, principalmente para os municípios que são abastecidos pelo Rio Tietê, motivo pelo qual não medidos esforços para que esse projeto fosse construído e debatido com os entes que integram a região”, enfatizou André do Prado.

A importância da Lei Específica Alto Tietê e Cabeceiras vai além da simples proteção do meio ambiente: ela assegura e potencializa a função do sistema Alto Tietê como produtor de água e permite o acesso dos municípios da região aos recursos do Fundo de Recursos Hídricos, o FEHIDRO.

Durante o processo de elaboração, foram realizadas várias consultas e reuniões com representantes dos municípios da Região, agricultores, empresários, entre outros setores envolvidos, para que todos pudessem participar, conhecer as propostas de mudanças e opinar sobre o tema, antes da elaboração do anteprojeto.

No dia 22 de abril, a minuta do Anteprojeto da Lei Específica foi aprovada por unanimidade pelos membros do Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CRH) e seguiu para a Secretaria da Casa Civil, que foi responsável pela elaboração do texto do projeto.

“É mais uma etapa vencida. Agora passamos para o último processo para que este projeto possa ser tornar Lei, que é passar pela apreciação dos deputados. Desde o início das discussões no subcomitê e junto aos órgãos estaduais tenho batalhado e defendido a importância desta Legislação para as cidades do Alto Tietê", finalizou o parlamentar republicano.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

A Ocrim anda à solta...

Gabriel Chalita está sendo investigado por crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, peculato, corrupção ativa, corrupção passiva e fraude a licitação.

Segundo o Estadão, a apuração foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal e pelo Tribunal de Justiça.

Chalita é acusado de ter recebido vantagens irregulares de empresas contratadas durante seu período como secretário estadual da Educação, nas gestões de Geraldo Alckmin e Cláudio Lembo: "empréstimos de helicópteros e jatos para viagens particulares, doações ilegais de equipamentos eletrônicos, fraude em licitação em troca de repasse de 25% do valor do contrato firmado e compra de livros para escolas estaduais sem o processo de licitação".

Atualmente, ele é secretário da Educação de Fernando Haddad.
...............................................
Chalita foi citado como exemplo num discurso do Dias dos Professores, feita por Ana Gonçalves, ex-secretária de Educação de Salé. 
Esperemos que Chalita não sirva de exemplo por Padilha, o secretário de Educação de Salé...
* Para conhecimento: Ocrim significa Organização Criminosa, muito em voga nas hostes políticas da atualidade.