terça-feira, 3 de março de 2015

Realmente! Menos, presidente, menos!...

Depois de assistir ao vídeo da sessão de câmara de ontem, não restou dúvida: os salesopolitanos têm um bronco como presidente do Legislativo.

Paulo Banespa vive mostrando que não tem estoicidade para representar nem o munícipe tampouco os vereadores que preside.
Quando muito, pode representar o prefeito...

Piadas de mau gosto não param de aparecer...

Pátria Educadora:
Romário é confirmado para a presidência da Comissão de Educação do Senado;
Prof. Padilha é secretário de Educação de Salé.
E é gol da Alemanha...
......................................................................

Mandato tampão...

A sessão de câmara de ontem marcou pelo tom demagógico. Cláudia do de Paula, suplente em exercício, apresentou requerimento de licença por 120 dias para "tratar de assuntos particulares". Passada a palavra aos camaristas, começando pelo vereador Lélis, o que se ouviu foi um palavrório de "apoio à saída da companheira". Como sói acontecer nessas ocasiões, só elencaram qualidades.

Subindo à tribuna, Cláudia se pôs a justificar seu ato, no que foi profundamente infeliz. Falou que não poderia ficar naquele meio sem ter segurança de poder realizar o que pretendia em seu programa eleitoral, de que não era justo aparecer na câmara às segundas-feiras e no final do mês receber mais de 3.500 reais.

Em palavras próprias afirmou que tem aspirações mais urgentes na vida, que é aposentada e não depende do salário da câmara para viver bem. Falou de ética e que não saberia agir de outra forma.
Deixaria o cargo ao 2º suplente, que, como ela, teria representatividade popular.
O mandato "modess" agora vai ser entregue ao João da Silva, vulgo Furacão...
.....................
Hugo de São Vito disse que é dever da eloqüência tratar as coisas altas como altas e as coisas baixas como baixas.
Para bom entendedor, Cláudia foi sucinta e atingiu direto na ferida. Em sua pseudo sinceridade, colocou a Câmara a nu, não poupando ninguém, nem a si mesma. 

Porém, (sempre existe um...) antes de falar em ética, nunca é demais lembrar que a vereadora se aposentou como cabo da Polícia Militar só por ocupar, por menos de um mês, o lugar de Paulo Coveiro, que mui conveniente tirara uma licença-relâmpago no ano passado.

Ipso facto, e continuando na tecla de falar e agir com ética, Cláudia do de Paula deveria ter protocolado a sua renúncia, única e simplesmente, dizendo adeus em vez de até logo, e abstendo-se de participar como figurante de segunda ordem de nenhum teatro, principalmente um mambembe como estão se tornando as sessões de câmara.    

segunda-feira, 2 de março de 2015

Mais uma derrota...

O alcaide falastrão acaba de ter de engolir uma sentença de decisão trabalhista. Trata-se da reincorporação do procurador Fernando Cortelli aos quadros funcionais da prefeitura.

Fernando foi injustamente punido por "questões politicas" e demitido por justa causa, acusado de ter se apropriado de dinheiro público.
A culpa e a penalidade foram indicadas pelo prefeito Rafael da Silva (in sentença) e  agora julgadas como improcedentes.

Além de voltar à Procuradoria Municipal, Fernando Cortelli receberá indenizações por danos morais: o valor da sentença foi arbitrado em R$ 100.000,00 (cem mil reais).

Este valor será pago pelos contribuintes de Salé, portanto, há de se haver uma forma de fazer com que o alcaide tire dos próprios bolsos tal quantia. Já está na hora de os munícipes parar de arcar com as conseqüências dos atos malfeitos e arbitrários do prefeito falastrão.
Leia a sentença judicial AQUI...

Um leitor atento indicou-me um detalhe que eu não tinha percebido: a data da sentença é de fevereiro - sexta-feira 13...
..........................................................

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Ô vida!...

O alcaide vem exercendo a única atividade em que é mestre: a fanfarronice. O falastrão chora as mágoas e acusa os vereadores de só o atacarem, de estarem de mal com salé.

É isso aí. O falastrão continua, como sempre, com uma cara de quem acabou de chegar e não está entendendo nada.
Cara de bobão, ou de neném babão.
.........................................

Pesquisa dirigida...

Rola na região uma enquete onde as pessoas estão sendo perguntadas sobre em quem votaria para prefeito. Apenas três nomes são apresentados: Vanderlon, Marcelo do Quico e Barbeirinho.

Vanderlon e Marcelo do Quico o povo já conhece e sabe que está de bom tamanho chegar aonde chegaram. E devem se dar por satisfeitos com um cargo de vereador.

Quanto ao chamado Barbeirinho, o povo ainda vai conhecer com a Ação protocolada no Ministério Público sobre corte ilegal de madeira na região do Aterrado.
.....................................

A pajaraca...

Ah!, aqueles políticos (gente interesseira) que pretendia mudar de partido para chamar de seu, vão tomar na tarraqueta.

O projeto de criação de novos partidos levou um baque no Congresso e as coisas tendem a azedar para os maus políticos (leia-se fisiologistas).
Voltaremos ao assunto.

A um passo...

Com o quase-milagre de o Furacão ascender à Câmara, só faltará outro ineditismo: o Nêgo chegar a vice-prefeito...
..........................................

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Novos ventos na Câmara...

Ainda a confirmar, mas me passaram a informação de que a vereadora Cláudia de Paula pediu o boné, ou bibico no linguajar dos botinas pretas. Teria se exonerado do cargo eletivo.

Dessa forma, quem assumirá será, adivinhem, o Furacão... Depois de uns 30 anos tentando, eis que João da Silva sentar-se-á por um período mais longo na cadeira de edil.

Furacão é do PR, o partido do mensaleiro condenado Valdemar Costa Neto, e dos deputados André do Prado e Márcio Alvino. Partidão do alcaide e do vereador Nei.

Conhecendo Furacão de longa data, acho que ele na Câmara será mais uma pedra no chinelo "cróc" do prefeito.

Depende dele, Furacão, a exemplo da sra Cláudia, cuidar da biografia...
......................................................

E a santa Santa Casa...

No mês vindouro encerra-se o prazo da intervenção militar da prefeitura no conselho dos vicentinos.
E pelo que sabemos, não há como revalidar ou prorrogar a intervenção militar no conselhico.

E, se a santa casa que é Frederico Ozanan não consegue se sustentar sozinha, como ficará então? Pois ficará mais barato para a população (para os bolsos dos pagadores de impostos) se a prefeitura construir um Pronto Atendimento e ficar livre daquele dinossauro.

Contudo, como o ano vindouro é de eleições municipais, tá na cara que o alcaide vai dar um jeitinho de continuar empurrando com a barriga, em detrimento dos custos altíssimos ao erário e do mau atendimento à população.

E aí pergunta-se: que fazer com os funcionários da santa? Ora!, como já disse uma assessora jurídica municipal de uma cidadezinha do interior: problema deles!
Sugestão gratuita: entrega a santa para o zéco, exímio administrador hospitalar, que assessorado pelo horácio devem resolver!...