domingo, 25 de janeiro de 2015

Aroldo, um ministro sem "h" maiúsculo

Aroldo, o implacável com a honestidade
Ao assumir a presidência do Tribunal de Contas da União (TCU), o ministro Aroldo Cedraz disse que seria implacável com a corrupção e os desvios de conduta. Na realidade, ele está sendo implacável com a honestidade. É um ministro sem "h" maiúsculo.

Aroldo Cedraz arquivou um processo contra outro ministro, Walton Alencar, que fazia as vezes de espião do governo que deveria fiscalizar, quando Lula era presidente. Em troca, Walton Alencar obteve vantagens, como a nomeação da sua mulher, Isabel Galotti, para ministra do Superior Tribunal de Justiça. A interlocutora preferencial de Walton Alencar no Palácio do Planalto era Erenice Guerra, aquela que fazia lambanças na Casa Civil, na época em que Dilma Rousseff, ex-guerrilheira de esquerda, era ministra.

A pior intervenção de Aroldo Cedraz, contudo, foi no processo que corre no TCU sobre a compra da refinaria de Pasadena. Depois de pedir vista e passar meses com o traseiro em cima do processo, ele o liberou para que continuasse o julgamento em plenário, como informou com exclusividade O Antagonista. Hoje, no entanto, soube-se o conteúdo das suas recomendações.

Aroldo Cedraz propõe indecências ao novo relator do processo, o ministro Vital do Rêgo -- especialmente escalado pelo PMDB e PT para "matar no peito" a encrenca no TCU, depois de ter assassinado as CPIs da Petrobras no Congresso. A primeira delas é que reverta o bloqueio dos bens de executivos e ex-executivos da Petrobras, medida tomada para fins de ressarcimento dos cofres públicos. A segunda é que reveja para baixo o valor do prejuízo total causado pela compra da refinaria de Pasadena, avaliado pelos auditores do tribunal em 792 milhões de dólares.

O ministro sem "h" maiúsculo facilitou, assim, o servicinho de Vital do Rêgo -- cuja indicação para o atual cargo, não custa lembrar, foi também aplaudida pelo PSDB, em especial o senador Aloizio Nunes Ferreira.

A pizza do Petrolão começou a assar no TCU.
..................................
O texto supra está no "O Antagonista" AQUI, que você deve ter em seus Favoritos...
..................................

Folhada...

Estão lembrados daquele quiproquó da folha de pagamento dos barnabés paraitinguins?
Pois é, pelas andanças na internet encontrei este link denominado FOLHA DE ABRIL 2013.

Estejam à vontade, é só colar no navegador e descompactar...
https://mega.co.nz/#!ZwIwwZSD!knB-5dKXDPFrrel5vx3RGQnIdAK0kr__C6_5fB_AZc4

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Salé e a avacalhação da Casa de Leis...

Ouvi que o presidente da Câmara paraitinguim, Paulo Banespa, deu um tropicão e rolou a Rua Independência de cima a baixo. Só não se afundou no Paraitinga porque acabou a energia cinética.

Voltaremos, tão logo tenhamos a confirmação da notícia, que parece brincadeira mas é séria, muito séria...
Pobre Salé: de tropicão em tropicão rumo ao brejo.
..............................................

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

O buraco do povão é lá em baixo...

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Caríssimos hermanos, "Non Trepare"...

O papa Francisco disse ontem que ser católico não significa "reproduzir-se como coelhos".

No entanto, a Igreja permanece firme na condenação de quaisquer métodos anticonceptivos artificiais, tais como pílula, camisinha, dispositivos intrauterinos e o que mais for.

Para a madraça medieval, as formas admissíveis de evitar bebés são as naturais, das quais a mais popular é a tabelinha.

Esse papa só podia ser jesuíta e, ainda por cima, argentino. Não perde uma oportunidade de ficar calado.
Alguém deveria avisar a ele que onde há buraco, sempre terá alguma coisa pra penetrá-lo, explorá-lo, tapá-lo, gozá-lo. E, na base da tabelinha e da temperatura corporal, sempre existirá uma inflação de barrigas e bebês a pencas.

O pop que é ávido por dar murros, estará querendo que os casais vivam na base da bronha?, afinal, murro em espanhol é punêtazo...

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

A roda da fortuna, virou...

O Brasil está percebendo, muito rapidamente, que chegou a hora de pagar por todos os seus erros. E de uma só vez.
...................................
Na ilustração está faltando figurar o sextante. É que aquela entidade famosa e  milenar "puxou o carro" e o levou junto.
Quem não é burro sabe do que estou falando...

Curriculum...

Título da tese de mestrado de Joaquim Levy: Levytador de Impostos...
.........................................

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Eu...

Nasci branco, então eu sou racista;
Não votei no PT, PCdoB, PSOL, então eu sou fascista;
Sou hétero, o que faz de mim um homofóbico;
Não sou sindicalizado, o que me torna um traidor da causa operária e aliado do patrão;
Sou ateu, o que faz de mim um cão infiel;
Eu penso, portanto sou reacionário;
Me atenho a meus valores morais e culturais, o que me faz ser xenófobo;
Eu gostaria de viver em segurança e que os bandidos estivessem na cadeia, então sou um saudosista do DOI-CODI;
Sou adepto incondicional da meritocracia, o que me torna anti-social;
Fui educado com severidade e disciplina, o que me transforma num carrasco de crianças, impedindo seu pleno desabrochar...
Sou adepto do pensamento que todo cidadão é co-responsável pela defesa do país, então eu sou um militarista;
Eu gosto de me esforçar e de sobrepujar metas, o que me faz ser um retardado social.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

A poderosa...

A mulher se gabava de resolver qualquer problema, a preços módicos – de desemprego a amor não correspondido, passando por vícios, depressão, ansiedade, gula, impotência, cólicas menstruais cargos na prefeitura, colação de santinhos e faixas, etc. Ela era muito dada ao social...

Era, segundo familiares, concubino à frente, um fenômeno, muito embora ela não entortasse garfos e colheres com o olhar, como aquele paranormal israelense, que fez grande sucesso anos atrás. Mas acertava todos os bingos e seu olhar era fatal, matava até vereadora hostil.

No boteco, depois do expediente, pra lá de Bagdá, o com sorte pediu a penúltima e abriu o jogo:
- Vandeco, hoje, de novo, não vou dormir em casa.
- Por quê? – quis saber o colega de copo e de aventuras.
- Pra não estragar o negócio da minha mulher.
- Como assim? – insistiu o curioso, após mais uma talagada profissional.

- Do jeito que o povo gosta de falar… vão dizer que minha coroa não é de nada, que não consegue fazer o marido parar de beber… Mas ela é poderosa. Fez até gente ganhar eleição. Só que ninguém tem 100% de aproveitamento. Até Pelé perdeu gol feito…

- E você vai dormir aonde? – perguntou-lhe Vandeco, após mais um gole.
- Na casa de minha mãe.
- Vai com Deus.

- Fica com ele. Precisando pode procurar minha mulher. Ela atende de dia e de noite. Aceita todos os tíquetes (refeição, alimentação VR e PR) e cartões de crédito. Mas, cuidado, ela tem o costume antigo de filmar tudo. Fui.